serrote#14

serrote#14

ENSAÍSMO

O ensaio literário no Brasil, ALEXANDRE EULALIO

Da origem de Montaigne e dos ingleses, o gênero que ganhou o mundo ao largo da língua portuguesa teve entre nós trajetória singular

INÉDITO

A vida assombrada das ruas, JOSEPH MITCHELL

Nova York pulsa, seduz e fascina em seus mil bairros, prédios e lugares ocultos na fuligem sob a cidade nobre, prateada, altiva e vertical

ENSAIO VISUAL

PAULO PASTA

LAURA ERBER

 ARTE

Um dia no Prado, JONATHAN LITTELL

Por toda vida, Francis Bacon visitou o museu espanhol para observar silenciosa e detalhadamente Velázquez e Goya, seus mestres de eleição

 INVESTIGAÇÃO

Morte em Florença, CHARLES NICHOLL

Castagno, um dos grandes pintores do Quattrocento, entrou para a história como assassino numa trama até hoje misteriosa

 ARQUITETURA

A parede vazada: voyeurismo doméstico, BEATRIZ COLOMINA

Fonte de luz ou enquadramento da paisagem, o uso da janela determina o que as obras de Loos e Le Corbusier têm de teatro e cinema

 VIDA DIGITAL

Qual o negócio da literatura?, RICHARD NASH

Longe do fetichismo multimídia e da nostalgia do papel, o livro tem cada vez mais poder de reinventar-se como tecnologia

 ARTES VISUAIS

MILLÔR FERNADES

IBERÊ CAMARGO

PAULA SCHER

HANS GUNTER FLIEG

ANDREA DEL CASTAGNO

SEBASTIAN SCHMIEG

 FILOSOFIA

Humanismo, RICHARD SENNETT

Pensar o homem como o criador de si mesmo é essencial no mundo em que a tecnologia complexa gera relações sociais rudimentares

 CLÁSSICO

Anna Kariênina, LIONEL TRILLING

O universo de Tolstói fascina por sua faculdade moral, por instituir como realidade o julgamento que toda pessoa digna faz de si mesma

 CARTA ABERTA

As coisas boas da vida, T.S. ELIOT

Heroísmo e santidade, bons vinhos e comida, prazeres mundanos e elevação espiritual fazem a complexa dieta existencial do poeta

 ALFABETO SERROTE

J de Jargão, HELEN SWORD

3 respostas para serrote#14

  1. Pingback: Casa do IMS na Flip: programação - Blog do IMS

  2. Stefano disse:

    Liberem alguma coisa pra gente ler on line aê!

  3. Delair disse:

    Liberem alguns textos para os subdesenvolvidos sem condições de assinar, por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *